Terra, a nossa galinha


TERRA, A NOSSA GALINHA

(*) Mhanoel Mendes

Aqui, onde vivemos, a gente, literalmente, dá nome aos bois. Tem o sapo Godofredo, o tico-tico Tico, as cachorras Dama e Loba, o galo GaloDério. Temos até a galinha cujo nome é Terra.
A gente tem um acordo com a Terra: nós cuidamos dela, a protegendo dos predadores, oferecemos alimento, e, em troca, ela nos oferece ovos, pena e estrume, que se transforma em esterco, que vira batata, alface, couve, repolho…
Desde que chegamos aqui, asseguramos que a galinha siga sua sina natural de nascer, crescer, viver e morrer sem que este ciclo seja interrompido. Aqui, ela vai morrer quando é hora disso acontecer. Não tem de 28 ou 42 dias contados em confinamento, por exemplo.
Continue lendo